Sobre-Tela

Pense nos quadros de Georgia O’Keeffe. Ou ainda, nos retratos mais conhecidos da artista, aqueles tirados por Alfred Stieglitz. Uma aparente simplicidade nos elementos. Uma voragem que engole e você só percebeu tempos depois. Estase extática.

Priscila Merizzio parece querer impor, de maneira bastante consciente, um outro ritmo poético em seu segundo livro, Ardiduras (7Letras, 2016); algo que inclusive já vi comentarem noutra leitura sobre esse lançamento da autora: a impressão de um ritmo fotográfico, se revelando em um timing todo peculiar. Como, também, a imersão serena que uma pintura permite.

Nesse sentido, a menção a Georgia não se faz à toa. As pinturas carregadas de florescências da estadunidense, de expressividade imanente, tecem um intenso paralelo gráfico com a recente obra de Priscila. Por mais que nesse livro ela justamente tenha escolhido ser mais econômica nas referências, especialmente aquelas pop, existem pistas que reforçam uma opção pela terra sólida das influências mais elementares da natureza – a começar pela capa, de uma robustez quase mineral nas texturas e pinceladas.

Tal densidão, nos poemas, inclusive se apoia de maneira pontual na própria biologia, em uma sucessão de imagens de_flora e fauna que se entrelaçam a vidas e, claro, mortes. Os lírios de Manoel de Barros na epígrafe que abre o livro dão bem o tom. Na dança dessas pequenas dualidades, o polissêmico título da publicação, novamente um achado de Silvana Guimarães que também batizou o primeiro livro de Priscila, traz à baila de modo sutilíssimo a onipresente botânica; travestida de ferida na carne. A cicatrizar.


a Lua é o pomo de Adão na garganta de um homem inócuo

o caroço crescendo na próstata daquele que difama

para os bascos, o Sol ferve como flor

(Georgia O’Keeffe compreendia a tragédia das flores

que migram para os desertos)

Lua lugar-comum, indispensável:

regendo os humores das esquizofrênicas

com ramos de violetas nas mãos

 

Por Gabriel Jacomel

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s